É seguro viajar para a Alemanha agora?

A maior festa da cerveja do mundo estava acontecendo, em Munique, no sudeste da Alemanha, quando visitei a cidade {e o País} pela primeira vez! A Oktoberfest começou em setembro, no dia 17, e terminou em 3 de outubro, com a previsão de receber seis milhões de visitantes! Atraídos pela oportunidade de serem felizes com um 1 litro de alegria líquida, muitos viajantes, assim como eu, decidiram conhecer a Alemanha neste ano – mesmo diante dos últimos acontecimentos no País. Porém, uma dúvida tem deixado todo mundo com a pulga trás da orelha: será que é seguro viajar pra Alemanha agora?

VAMOS CONTEXTUALIZAR

A Alemanha passou por quatro atentados no último mês de julho. Sim, isso mesmo, em um curto período aconteceu uma série de ataques no País, que até então não tinha passado por esse tipo de experiência. No primeiro, um refugiado sírio matou uma polonesa com um machado e feriu outras duas pessoas. No segundo, outro refugiado sírio se explodiu do lado de fora de um festival de música, ferindo pelo menos 12 pessoas. O mais chocante foi o caso do adolescente alemão de origem irianiana que matou nove pessoas em um shopping de Munique com tiros a queima roupa e depois cometeu suicídio. Por fim, ufa!, outro adolescente, um refugiado afegão, feriu cinco pessoas com um machado e uma faca em um trem. Quatro das vítimas eram turistas de Hong Kong. (Todas essas informações são da BBC).

Segundo a BBC, a imprensa alemã tem noticiado que as prisões de suspeitos e os recentes ataques despertaram no País o que muitos temiam: a possibilidade de terroristas se utilizarem do fluxo de refugiados sírios para chegarem sem ser descobertos à Alemanha. No ano passado, a Alemanha recebeu mais de 1 milhão de refugiados, porém o número caiu dramaticamente neste ano desde que a União Europeia tomou medidas para reduzir o fluxo de imigrantes.

AVISO AOS VIAJANTES

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, “não há, na Alemanha, avisos específicos ou situações que demandem grande atenção por parte dos viajantes brasileiros, mas algum grau de cautela é sempre necessário ao viajar, independentemente do destino escolhido”. Cidadãos brasileiros devem viajar à Alemanha com precauções normais de segurança.

O número de seguranças aumentou para impedir que visitantes entrem com malas ou mochilas grandes na Oktoberfest.
O número de seguranças aumentou para impedir que visitantes entrem com malas ou mochilas grandes na Oktoberfest.

SEGURANÇA NA OKTOBERFEST

Novas medidas foram adotadas para garantir a segurança neste ano. Na entrada na festa há seguranças impedindo que os visitantes entrem com mochilas com capacidade acima de 3 litros e sacos grandes. Não conseguimos entrar no acesso mais próximo ao nosso hotel por causa da nossa mochila e fomos direcionados à entrada seguinte, onde havia um caminhão com lockers. O serviço custa 7 euros {+ 10 euros que você deixa lá e só retira na volta} e funciona até à meia-noite.

Oktoberfest_Entrada_Locker
Local onde você deve guardar a sua mochila antes de entrar na Oktoberfest

A área onde a festa é realizada foi completamente fechada por uma barreira de segurança e o acesso que fica na estação de metrô Theresienwiese foi modificado para que ninguém consiga entrar no festival sem ser vistoriado. O número de seguranças aumentou para impedir que visitantes entrem com malas ou mochilas grandes. Durante os horários de pico, até 450 seguranças ficam de plantão. Assim como nos anos anteriores, carrinhos de bebê não são permitidos no festival aos sábados, no “German Unity Day” e a partir das 18h nos outros dias.

MINHA EXPERIÊNCIA NA ALEMANHA

Estive em Munique durante três dias e meio. Chegamos no sábado, 17 de setembro {o primeiro dia de Oktoberfest!}, às 13h. Entramos na Alemanha por meio de um trem saindo de Paris. Não nos pediram passaporte nem verificaram as nossas bagagens de mão, assim como fizeram quando estávamos chegando em Paris, de trem. Na rodoviária de Munique não precisamos passar nossas malas em detectores de metal. Nas duas vezes que andamos de trem com as nossas malas {estação de trem>hotel e hotel>aeroporto} não tivemos nenhum tipo de problema com segurança. Andando pelas ruas da cidade, também não sentimos insegurança. Porém nos surpreendemos quando em um ponto de tram nos deparamos com essa realidade.

Alemanha_Refugiados_2016
Reparem na mensagem no chão “Refugees Welcome”.

Na Oktoberfest não tivemos problema nenhum. O ambiente era familiar. Fomos andando do hotel até lá, cerca de 25 minutos, e o trajeto foi bem tranquilo, inclusive encontramos outras pessoas que tinham o mesmo destino. Na volta, à noite, fomos abordados por um homem bêbado, mas que mal parava em pé, coitado. Sem condições de oferecer risco, hahaha.

O único momento em que nos sentimos verdadeiramente inseguros foi dentro do aeroporto {acreditem!}, enquanto esperávamos a abertura do check in. Houve um erro na emissão das nossas passagens e só conseguimos um voo saindo às 7h com destino a Lisboa. Para quem está hospedado nas proximidades da Oktoberfest a tarifa do Uber até o aeroporto sairia 60 euros, por conta do horário que solicitamos, às 21h. Achamos caro e decidimos ir de trem, mas a consequência dessa escolha foi ter de passar a noite do aeroporto. Pensa!!!

Madrugando no aeroporto de Munique. #foreveralone
Madrugando no aeroporto de Munique. #foreveralone

Para a nossa surpresa, não há seguranças entre às 23h e às 4h no aeroporto de Munique! Também não havia um café ou restaurante aberto nesse período, pelo menos, no Terminal 2, onde estávamos. Enquanto várias pessoas dormiam nos bancos espalhados pelo Terminal, percebemos movimentações estranhas e não conseguimos pregar os olhos. Um homem andava pelos corredores com uma mala como se aguardasse um voo, até que começou a mexer no lixo, procurando alguma coisa. #estranho. Outro homem entrou no banheiro feminino cambaleando, como se estivesse bêbado, e quando saiu ficou mexendo em uma planta um tempão. De longe observávamos pensando: “bomba? Será uma bomba que ele está colocando ali?” Hahaha. Sim, isso passou pela nossa cabeça.

Bom, gente, essa foi a minha experiência na Alemanha entre os dias 17 e 20 de setembro de 2016. Na minha opinião, é seguro SIM viajar para a Alemanha agora. Pra nós foi bem tranquilo! E você, esteve no País recentemente? Ou está planejando uma viagem pra lá? Compartilhe com a gente nos comentários 🙂

The following two tabs change content below.
Keila Marques
Curiosa e interessada, é movida pelas descobertas de diferentes estilos de vida, culturas, costumes, histórias e sabores! Já fez intercâmbio no Chile e na Austrália e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo!
Keila Marques

Latest posts by Keila Marques (see all)