Templo Branco na Tailândia: vale a pena ir?

O templo Wat Rong Khun, também chamado de Templo Branco, está localizado em Chiang Rai, no norte da Tailândia. Saindo de Chiang Mai, a viagem dura 2h (de carro, mas de ônibus pode chegar a 3h), então você terá de reservar um dia inteiro para esse passeio, que também inclui a visita à Casa Negra – um museu #diferentão. Por conta disso, algumas pessoas ficam se perguntando: Vale a pena ir?

O Templo Branco foi uma surpresa pra nós, não só pela arquitetura, completamente diferente dos templos budistas tradicionais, mas por ter sido construído por um artista {arquiteto e pintor} tailandês famoso, o Chalermchai Kositpipat, e guardar uma série de curiosidades!!! A obra começou em 1997 e ainda não acabou, já que o dinheiro para esse projeto sai do bolso do próprio artista (acreditam?) – inclusive, ele recebe doações. O acesso é de graça!

Templo_Branco_Tailândia_1
Como todo ponto turístico tem um monteeeee de gente! Tirar uma foto sem nenhum coleguinha intruso é tarefa para #fotochata. Se você é, então, vai conseguir. Confia!

Se você já se surpreende ao ver o templo de longe, imagine então de perto! Só de olhar para essa branquidão toda, ainda mais debaixo desse sol, os olhos chegam a doer! {sem exagero da leonina que vos escreve}. É que o acabamento é feito de cal e pequenas tiras de espelhos.

Templo_Branco_Tailândia_detalhes

Em cada lado da ponte que dá acesso ao templo há milhares de braços com as mãos abertas como se tentassem pegar algo 😱 É uma representação de como as pessoas se tornam vítimas do próprio desejo quando este é exacerbado e desenfreado.

Templo_Branco_Tailândia_3

 

Templo_Branco_Tailândia_4

Ao atravessar a ponte, você chega no portão do paraíso, onde há duas figuras que representam a morte. Essa que você vê abaixo parece determinar o destino de quem acaba de morrer.

Templo_Branco_Tailândia_5

Templo_Branco_Tailândia_5

É proibido tirar fotos dentro do templo. O jeito é contar pra vocês como é. Tem uma parede enorme onde o artista Chalermchai Kositpipat pintou cenas contemporâneas – em vez de mostrar o Buda e símbolos budistas, como vemos em outros templos. Ele retratou um avião voando em direção às torres gêmeas, o Michael Kackson, o Urso Panda, o Homem Aranha, o personagem Neo do filme Matrix, interpretado por Keanu Reeves, e até o Bin Laden e o Bush voando sobre um mesmo foguete. Que pira, né?! Justamente por isso é tão fascinante! O Templo Branco representa o Samsara, que significa “movimento contínuo”, e faz referência ao ciclo de nascimento, envelhecimento e morte. Só quem atinge a iluminação (o nirvana) consegue quebrar esse ciclo.

>>>>> Lateral do Templo BrancoTemplo_Branco_Tailândia_Lateral_6

>>>>>>> Jardim na entrada do Templo

Templo_Branco_Tailândia_Jardim_7

Pessoal trabalhando em uma área que pertence ao templo.

Templo_Branco_Tailândia_8

>>>>> Na rua em frente ao templo: até os cones são bizarros! hahaha.

Templo_Branco_Tailândia_9

>>>>>> Olha quantos desejos deixados pelos visitantes!!! As pessoas compram esse penduricalho para fazer um pedido e registrar a passagem pelo templo. No teto, ao longo desse corredor e em cima e atrás de mim {nessa estrutura que parece uma árvore de natal} também.

E aí, vale a pena visitar o Templo Branco? A minha resposta é: SIM! Se você for ficar pelo menos quatro dias em Chiang Mai e se você gosta de arquitetura e artes plásticas. Agora se você tem três dias pra ficar no norte da Tailândia e tá nem aí pra arte, desencana!

Templo -Branco-Distância-Chiang-Rai
O Templo Branco fica a 14km de Chiang Rai, cerca de 17 minutos de carro.

Para nós valeu muito! Ficamos encantados com a mente criativa e a habilidade de materializar ideias desses artistas. Também é interessante observar como eles contribuem para a economia da população local, que acabou encontrando no turismo novas possibilidades de geração de renda.

Quem já esteve lá? Compartilhe as suas impressões com a gente 🙂

The following two tabs change content below.
Keila Marques
Curiosa e interessada, é movida pelas descobertas de diferentes estilos de vida, culturas, costumes, histórias e sabores! Já fez intercâmbio no Chile e na Austrália e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo!
Keila Marques

Latest posts by Keila Marques (see all)